Resenha: Crônicas de Atlântida - O tabuleiro dos deuses

Título: Crônicas de Atlântida - O tabuleiro dos deuses
Autor: Antonio Luiz M. C. Costa
Sinopse:
Em Crônicas de Atlântida – O tabuleiro dos deuses, romance de estreia de Antonio Luiz M. C. Costa, editor e colunista na revista Carta Capital, os deuses começaram mais uma partida de um jogo milenar secreto no qual o mundo fantástico de Kishar é o tabuleiro e os heróis humanos seus peões. Mas até eles serão surpreendidos com o desenrolar dos acontecimentos, pois novos jogadores se intrometem para mudar as regras e virar a mesa, enquanto as peças se rebelam e querem decidir seus próprios destino s. Baseada em diversas fontes, como os escritos de Platão e referências esotéricas, a reconstrução da lendária Atlântida é de um detalhamento impressionante, e a viagem do leitor enquanto acompanha as descobertas da sensual xamã Tiakat, do idealista guerreiro Sistu e da exótica e talentosa Tjurmyen será inesquecível. Para esse triângulo amoroso, a fantástica capital e seus segredos será uma rede que os envolverá nas mais altas intrigas em um mundo no qual a magia, a religião e a ciência andam de mãos dadas. A capital de Atlântida será o palco de um conflito em que uma era será decidida, mas que pode significar o fim de um legado de desenvolvimento nunca atingido entre todas as raças humanoides.
Olá pessoal, como vão vocês?
Sei que estamos sumidas mas a correria neste final de ano está tensa! Nem a Flá devoradora de livros está tendo tempo para escrever, então imaginem só, rsrs.

Outra informação bem relevante é que o blog está em manutenção, estamos alterando layout e etc, então essa carinha que vocês estão vendo aqui é temporária. Queremos iniciar 2017 com a casa nova e bem arrumada, então aguardem novidades!

Este livro que estou trazendo para vocês hoje, nos foi cedido em e-book pela Editora Draco, nossa parceira ♥, e é o primeiro livro deles que eu estou lendo, os outros foram lidos e resenhados pela Flá. {Lembrando que ainda estamos em processo de migração, traremos todos os posts do blog antigo para cá.}

Nele, o autor constrói um universo e desenvolve um enredo fantástico (fantasioso) abordando diferentes culturas, crenças e tradições. Num primeiro momento é difícil de se adaptar ao universo, sendo necessário entender o "sistema" dele, suas hierarquias/castas e termos específicos, o que torna a narrativa bem lenta, também devido à sua singularidade e riqueza em detalhes, o que é algo positivo no ponto de vista da unicidade da obra. Mas depois que você se acostuma e entende do que estão falando, você consegue se envolver com a história e a leitura flui melhor.

A construção e o desenvolvimento dos personagens é incrível, eles são cativantes e a história individual de cada um faz com que você se envolva com eles. O enredo é centrado em Tiakat, Sistu e Tjurmyen e tem início com a fuga de Tiakat e Sistu, que estavam inconformados com o destino traçado para ambos e partem de sua vila em busca de novas experiências para suas vidas, se aventurando pelo universo em que a magia e grandes mitos estão bem representados. 
O triângulo amoroso apresentado entre eles é distinto do tradicional visto nos mais diversos livros, o que deixa a trama ainda mais interessante, por tratar do "tabu" do homossexualismo com tanta naturalidade. 

Em Atlântida, eles são envolvidos em muitos conflitos que movimentam a trama, buscando pelos os segredos que ali se escondem e vivem uma aventura especial, cheia de cultura. A história no todo chega a surpreender!

Um bônus bem legal para a história é que ela possui uma enciclopédia bem detalhada, explicando melhor cada coisa existente dentro do universo, confiram aqui a enciclopédia! Adorei!

Nota: 

E aí, se interessaram pela obra? Eu espero que sim, porque é uma que vale a pena conferir!
E quem aqui já leu? Não deixem de comentar o que acharam! 

Beijos!

0 comentários:

Deixe seu comentário