Resenha: Caçadora de Estrelas

Título: Caçadora de estrelas
Autora: Raiza Varella
Sinopse:
Após flagrar o seu atual namorado com outro cara - não, você não leu errado - e constatar que o safado tinha um gosto para homens até melhor do que o seu, Eva se arrepende por ter abandonado a família, o gato, o emprego, os amigos e até e o país para segui-lo e decide que é hora de voltar para a casa, com o rabo entre as pernas, um mau humor feroz e sem um tostão no bolso. Mas ao contrário do que imaginou não é recebida com faixas e balões, muito menos com boas-vindas e sim com mais e mais azar - como se não bastasse todas as vezes em que foi traída, abandonada pelo circo ou roubada por alguma estrela errada -, seu irmão acabou com seu carro novo, seu pai se casou, ela ganhou duas quase irmãs indesejadas, seu melhor amigo roubou seu gato e ainda de quebra arrumou uma namorada.
Embora a vida em casa não esteja como deixou, Eva é obrigada a seguir em frente e lidar com a situação como uma mulher adulta. O que em seu dicionário quer dizer se embebedar, distribuir socos e grosserias a quem quer que esteja ao seu alcance e recuperar seu gato - a qualquer custo -, nem que para isso precise roubá-lo de volta.
O que desconhece é que o destino iria lhe preparar uma surpresa, lhe oferecendo algo que não poderia ter, um amor proibido. Será ela corajosa o suficiente para lidar com mais um coração partido, mesmo que seja pela estrela mais brilhante do céu?


Oi gente, tudo bem com vocês?
Estamos de volta, de faxina feita e casa arrumada, com um novo e lindo layout que deixou nosso blog com uma carinha ótima! Então agora temos o trabalho de trazer para vocês tudo que estávamos devendo e que acumulamos para postar. E eu vou começar trazendo o último livro que eu li em 2016, foi a minha leitura de Natal e que me deu sensações indescritíveis...

Caçadora de estrelas conta a história de Eva, uma garota que saiu de casa para buscar o seu sonho de ter um grande amor e no fim o que ela recebeu foi mais uma grande frustração amorosa.
Quantas histórias de amor desastrosas uma única pessoa pode ter? Imagino que eu facilmente conseguiria um espacinho no livro dos recordes! - Eva.

Eva tem um imã natural para atrair problemas e caras errados. É aquele tipo de protagonista forte que tem um ideal e não mede esforços para alcançá-lo, que é um pouco revoltada e adora se entupir de besteiras, mas também tem o seu lado "sonhador". Ela sonha em encontrar o amor verdadeiro, a sua "estrela" (forma como ela chama o cara que será responsável por amar e fazê-la feliz). Devido a uma promessa que ela fez à sua mãe que tem como base um conto de fadas.
Por um momento penso se não sou eu o problema dos meus relacionamentos fracassados, o denominador comum do desastre. - Eva.
Nunca quis aprender a dirigir um ônibus, fazer um curso de culinária ou me tornar famosa. Eu tinha apenas UM MALDITO SONHO: Encontrar o cara perfeito! Será que é pedir demais? - Eva.

Quando volta para casa, além de ter passado uma tremenda vergonha com um desconhecido no avião por ter tido um surto de pânico, ela descobre que sua antiga vida e rotina estavam de cabeça para baixo. Seu pai havia se casado sem lhe falar nada, seu irmão tinha dado pt no seu carro e seu melhor amigo, Gabriel, roubou o seu gato, não queria mais papo com ela e para piorar estava namorando uma de suas novas "irmãs" e esta garota é uma vadia manipuladora. A única pessoa que não mudou tanto com ela foi sua melhor amiga, mas ainda assim a situação era bem tensa.
Então deixa eu ver se compreendi….você se casou e não me contou, deixou que o Gabriel roubasse o Cupido mesmo sabendo que eu amo aquele gato e por último você deixou que meu irmão se apoderasse do meu carro novinho em folha que eu terminei de pagar uma semana antes de viajar? - Eva para o seu pai.

Triste com todos os acontecimentos e sendo isolada pela própria família na comemoração de Revellion na praia, ela reencontra o desconhecido do avião e descobre que na verdade o conhece muito bem e que ele é Benjamin, um ex-namorado da adolescência... alguém que ela definitivamente não gostaria de reencontrar, só para ser a cerejinha do bolo de catástrofes recentes em sua vida.
Ninguém, absolutamente ninguém, sequer me olha quando a meia-noite é anunciada. Ninguém me beija, me envolve ou me felicita. Estão muito ocupados. - Eva.

Todos estavam justificando os seus atos grotescos com a ida dela para o exterior. Ela apenas foi atrás do sonho dela e eles podem seguir as vidas deles também, claro, mas nada dá a eles o direito de destruir e roubar as coisas dela e muito menos o direito de menosprezar a presença dela.
No começo é até engraçado ver ela se ferrando com as coisas mas com o decorrer da trama se torna exaustivo e chateante, como se o universo realmente estivesse conspirando contra ela e não é mais tão legal, porque começa a dar pena vê-la se ferrar tanto.
E de repente, me dou conta de que posso nunca ter a chance de me deparar com meu verdadeiro amor e perder a fé nessa procura faz meu peito transbordar de desilusão. Faz com que eu me sinta vazia. - Eva.

Gabriel estava cansado de estar ao lado de Eva sempre sendo o suporte e o ombro amigo ela precisou. Ele sempre esteve ali recolhendo os cacos do coração dela quando o quebravam e sempre o consertava e ela nunca deu o devido valor a ele. Por isso, ele estava determinado a tirá-la da vida dele, já que ela tinha optado por abandoná-lo para correr atrás de mais um erro.
Agora que ela estava de volta, ele estava com o gato dela e namorando a mais insuportável das novas irmãs dela e não planejava perdoá-la tão cedo. Ao menos era isso que ele gostaria de fazer...
Eva ter voltado mudava tudo. (...) Ver Eva no meio da chuva, pegá-la nos meus braços e olhar para seu rosto ensopado só me faz ter a certeza de que ela é a mulher que eu quero para a minha vida, tentar ficar com outra pessoa seria o mesmo que tentar me enganar, enganar meu coração, fazê-lo aceitar uma cópia do que verdadeiramente deseja. - Gabriel.

Gabriel e Eva eram amigos desde que nasceram praticamente, então sempre estiveram presentes em todos os momentos na vida um do outro, desde os melhores até os piores. Porém, ele nutria um amor muito maior por ela, um amor além da amizade deles, ele a amava como mulher e ela era a única que não percebia isso. E ele estava mantendo esse sentimento muito bem trancado, principalmente após ela ter "fugido" para Londres, mas agora que ela estava de volta, este sentimento relutava para se revelar. Por isso ele a mantinha afasta e tinha começado um namoro, para colocar a vida dele em primeiro lugar ao invés de manter sempre a vida dela como prioridade.
Minha garota está chorando. Fico tão espantado que não consigo sair do lugar. Eva não chora, nunca. Eva apenas se destrói, mas nunca, nunca, chora. - Gabriel.

Já Benjamin, tinha vindo ao Brasil a trabalho apenas, mas depois de reencontrar Eva e Gabriel, estava determinado a mostrar que mudou e recuperar a amizade de Gabriel e o amor de Eva, então ele tentou se reaproximar dela, apesar das diversas ameaças de Gabriel para se manter longe.
Não sei se foi o seu timbre carregado de arrependimento, o semblante sério e compenetrado ou aqueles malditos olhos, mas eu caí na dele. Claro que caí, quando foi que eu tomei alguma decisão inteligente quando se trata de homem? Provavelmente nunca. - Eva sobre Benjamin.

E a história vai se desenvolvendo com a adaptação forçada de Eva à nova realidade que lhe foi imposta, as muitas confusões em que ela se mete e uma nova "pegadinha" do destino. Novos sentimentos começam a nascer em seu coração e ela já não sabe mais como agir, se os revela ou se simplesmente aceita todas as mudanças e segue em frente. E mais importante: Quem seria a sua estrela prometida? Quem seria aquele com quem ela teria um grande e verdadeiro amor? Será que a vez dela encontrar a sua felicidade já havia passado depois de tantas escolhas erradas?

Eva precisa decidir o que fazer, mas será que vai ser tarde demais quando ela resolver os conflitos do próprio coração? 
Ah, o tempo... Nós o jogamos fora todos os dias acreditando que ele vem de uma fonte inesgotável. Sempre terá mais um segundo, mais um minuto, mais uma hora, mais um dia. Ninguém deveria ser obrigado a saber que seu tempo tem limite, tem data para acabar.

A narrativa vai alternando entre Eva e Gabriel mostrando o ponto de vista de cada um sobre os acontecimentos desde a volta de Eva ao Brasil e tem alguns capítulos narrados por Benjamin também. 
O livro te entrega um misto de sentimentos muito bem alinhados, ele consegue te fazer morrer de rir e de chorar. Ele é envolvente e muito emocionante. 
Encontrei poucos erros de escrita no livro, mas nada que atrapalhe a leitura ou o entendimento do contexto. A trama é bem escrita e interligada, não deixa nenhuma ponta solta e os personagens são muito bem construídos e trabalhados, donos de personalidades marcantes e únicas, porém comuns, personalidades que vemos no dia a dia e acredito que este seja o ponto mais forte para elogiar, porque o livro te traz uma fortíssima sensação de "realidade" em suas palavras.


Para finalizar, quero acrescentar que a Raiza é uma destruidora de corações, hahaha... Se você não for forte o bastante para aguentar grandes emoções, leia este livro com cautela, porque ele é capaz de abalar muito suas estruturas emocionais e te fazer pensar, entregando de grande mensagem, sobre o valor das coisas e pessoas em nossas vidas e principalmente sobre o tempo, que é algo que passa e não volta mais, devemos dar valor a ele.
É uma obra que certamente vale a pena ser lida! Um livro tão brilhante quanto as estrelas! :)
Eu terminei a leitura completamente emocionada, chorei muito mas ainda assim agradeço a oportunidade de ter uma nova visão sobre o valor da vida, do amor e do tempo.
Precisa de mim aí? - Gabriel.

Nota:




E é isso pessoal, espero que gostem do livro e venham comentar o que acharam. E você que já leu, não deixe de comentar sobre o que achou!

Beijos!
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário