Resenha: Não conte a ninguém

Título: Não conte a ninguém
Autor: Harlan Coben
Sinopse:
David Beck e sua esposa Elizabeth comemoram o aniversário de seu primeiro beijo quando uma tragédia interrompe o clima de romance: Elizabeth é brutalmente assassinada. O caso acaba sendo resolvido e o assassino, condenado. No entanto, David não consegue superar a morte de Elizabeth. Depois de oito anos, ainda se lembra de todos os detalhes. Mas é no dia do aniversário de morte de Elizabeth que a história realmente começa. Uma estranha mensagem aparece no computador de David, uma frase que somente ele e a esposa conhecem. De repente ele depara com o que parecia impossível – em algum lugar, de alguma maneira, Elizabeth está viva. Ele é advertido para que não conte a ninguém e envolve-se em um sombrio e mortal mistério, sem saber que já está sendo seguido por alguém que o tentará deter antes que descubra toda a verdade.



Olá gente, tudo bem com vocês? Espero que o fim de semana de vocês tenha sido muito bom e desejo que a semana de vocês seja maravilhosa!
Hoje estou trazendo mais um post da plataforma antiga para cá e se trata de mais um livro do Harlan Coben. 

O livro conta a história de Dr. David Beck, um pediatra que perdeu sua esposa há 8 anos ao serem atacados em sua propriedade, próxima a um lago, local ao qual eles iam todo ano para comemorar o aniversário do primeiro beijo deles.
David nunca superou a morte de sua esposa, mesmo com a condenação do serial killer que os atacou, ainda assim ele segue atendendo a população mais carente em seu consultório… tentando manter um motivo pelo qual viver.

Eu compreendi todas as implicações no momento em que acharam o corpo de Elizabeth. Compreendi que nunca mais a veria, que nunca mais a abraçaria, que nunca teríamos filhos e não envelheceríamos juntos.

Ele vê sua vida virar de cabeça para baixo quando ele começa a receber emails anônimos contendo informações e segredos que somente ele e sua esposa tinham conhecimento, seria uma brincadeira de mau gosto ou poderia ser sua esposa? Sua esposa estava morta e como um outro alguém poderia saber de tais coisas?
Além disto, devido a um deslizamento de terra próximo à propriedade, a polícia encontra dois corpos que haviam sido enterrados e com suspeitas de que esses corpos poderiam estar relacionados ao assassinato de Elizabeth, eles reabrem o caso dela para novas investigações e conforme novas pistas e acontecimentos vão surgindo, as suspeitas começam a recair sob ele.
A partir daí David inicia uma corrida para provar que é inocente, encontrar o culpado e também descobrir quem está por trás das mensagens que tem recebido e se Elizabeth pode estar realmente viva.

Não li muitos livros do Harlan até hoje, mas os que eu li são de tirar o fôlego.
Essa trama é completamente bem trabalhada e a leitura é bem ágil. O livro é tão envolvente e instigante que você se torna refém dele querendo mais e mais até o seu desfecho onde tudo é esclarecido e todas as pessoas chaves são muito bem interligadas. Harlan tem uma capacidade sensacional de elaborar tramas complexas com milhões de possibilidades para servirem de “será que é isso?”, “será que ele é o culpado?”, “aaah” aos leitores mais ansiosos (como eu, rsrs).
Ouso dizer que é um verdadeiro jogo mental, além de criar personagens ricos em personalidade que nos cativam durante a leitura. Novos personagens são introduzidos constantemente no decorrer da história e enevoam ainda mais o mistério e suas dúvidas até o seu desfecho. O único contra, ao meu ver, é que a história me trouxe tanta expectativa que me fez esperar mais do final do que o que foi entregue e ainda assim vale muito a pena lê-lo porque sua trama é muito bem desenvolvida e amarrada e o final não é ruim, muito pelo contrário.

Nota:



E aí, se interessaram pelo livro ou já o leram? Não deixem de comentar!

O post original desta resenha foi feito em 31/08/2016 e você pode conferi-lo clicando aqui.

Boa leitura, beijos!

1 comentários:

  1. Eu amo os livros do Harlan Coben e esse definitivamente está na minha lista! :) Bjos

    ResponderExcluir