Quatro por 4: O garoto dos olhos azuis

Olá, tudo bem com vocês?
Estamos de volta com mais uma leitura do Quatro por 4! O livro do mês foi escolhido e resenhado por mim e claro que tem uma pegada de fantasia envolvida, eu sempre vou preferir fantasia e histórias com finais felizes, sempre rsrs. De trágica já basta a vida real, não é mesmo?


Então, sem mais delongas, vamos conhecer o livro da vez:

Título: O garoto dos olhos azuis (Trilogia Encantados #01)
Autora: Raiza Varella
Sinopse:
O príncipe encantado existe?
Bárbara é linda, loira e bem-sucedida. Desde que assistiu a uma cerimônia de casamento pela primeira vez, ainda criança, seu sonho é apenas um: percorrer o tapete vermelho da igreja, vestida de noiva. Porém, contrariando todas as suas expectativas, ao ser abandonada no altar, a vida de Bárbara desmorona. Ela decide voltar à cidade natal e passa a viver com os irmãos e mais dois amigos. Todos homens. Com a ajuda de Vivian, uma espécie de Barbie Malibu, Bárbara tenta superar sua decepção amorosa recente e uma da adolescência, que volta com tudo à sua memória: o garoto dos olhos azuis. Será que o cavalo branco só passa uma vez? É isso que Bárbara vai descobrir com bom humor, jogo de cintura e uma pitada de neurose, em O Garoto dos Olhos Azuis, romance de estreia de Raiza Varella.
Juro que tentamos fazer resenhas pequenas, mas foi muito difícil então nos perdoem se ficar algo extenso, vale a pena ler as opiniões de cada uma acreditem! :)
E lá vamos nós!

Análise da Geo, do blog Inícios Marcantes:
"Ninguém humano de verdade magoaria uma moça vestida de branco no seu grande dia."
O garoto dos olhos azuis já me fisgou nas primeiras páginas, com a Bárbara falando sobre casamentos. Muito a vibe do filme Vestida Para Casar (que eu amo demais!). Tem os seus clichês, mas é cheio de reviravoltas. A narrativa é fluida e muito gostosinha de ler, me arrancando boas risadas. A Barb é muito engraçada e a avó dela é igualzinha a minha bisavó (sim, com o papo do cavalo branco e tudo! Hahaha). Fiquei doida da vida com algumas das atitudes da nossa protagonista, mas eu no lugar dela, viveria fugindo também (bom, talvez não quando desse de cara com um Ian...). Enfim, Raiza Varella escreveu uma obra que deixa as românticas (e por que não os românticos?) incorrigíveis com o coração aquecido!

Análise da Bia, do blog Books and Birds:
Um conto de fadas da vida real!
Depois de ter sido abandonada no altar, Bárbara se frustra ao ponto de não querer mais realizar o velho sonho composto por vestido de noiva, igreja e olhares apaixonados entre noiva e noivo. Depois de um tempo entregue a lágrimas e sem vontade de viver, sua mãe intercede e ela sem muitas opções acaba indo morar com os irmãos. Ao chegar em sua nova moradia, moradia esta habitada por quatro homens, seus dois irmãos e dois amigos dos mesmos, Bárbara se surpreende por encontrar um belo apartamento arrumado e limpo. Ciente da situação da nova moradora, Ian, um dos amigos, decide apresentar sua irmã com o intuito de ajudar ambas, a irmã que não possui muitos amigos e Bárbara que passou por uma situação intensa. Com o passar dos dias, não somente a amizade de Bárbara e Vivian, ou Barbie Malibu, que é como primeira passa a lhe chamar, se fortalece, como novos sentimentos começam a surgir entre as mesmas e alguns dos moradores do apartamento.
Em meio a amores antigos, traições, belos olhos azuis e uma nova amizade, Bárbara perceberá que o destino às vezes surpreende e que nem sempre uma situação ruim significa o fim, mas sim um belo recomeço!
Eu adorei a história! Apesar de ter um quê de clichê, o enredo é composto por situações inesperadas e diante de tantos dramas e trapalhadas, encontramos muito romance e humor! Ah, me diverti tanto, cheguei a dar boas gargalhadas com o casal principal e com a Barbie Malibu!
O Garoto dos Olhos Azuis é o primeiro livro da trilogia Encantados. Já estou louca para ler os outros dois livros, livros estes que envolvem as respectivas histórias de Augusto e Gustavo, os irmãos de Bárbara.

Minha análise:
Envolvente é a melhor definição para dar a este livro. Sabe quando a vida te derruba uma vez atrás da outra sem dar trégua? Então, isso resume a vida de Bárbara, a nossa protagonista. Chega a parecer exagerado o tanto que ela se dá mal num curto espaço de tempo.
Traída e abandonada no altar por suas melhores amigas e seu noivo, Bárbara se vê na necessidade de fugir para longe de sua própria vida em São Paulo e se esconder dentro de si mesma. Sem expectativas, ela acaba indo morar com seus irmãos, em Florianópolis, que dividem apartamento com dois outros amigos. E é lá que sua vida começa a andar novamente, mesmo em meio aos trancos.
Os personagens são apresentados um a um conforme vão se relacionando com Bárbara e alguns são bem cativantes, em especial a querida Barbie Malibu, que me divertiu até a última letra do livro. Ao mesmo tempo em que há personagens odiosos e cheios de “recalque”, fico em dúvida até pra dizer qual detestei mais.
O desenrolar da trama parece cotidiano, bem dosado com drama, comédia e até mesmo aventura, tratando do luto de Bárbara sem enrolar demais mas também sem apressar as coisas. E Ian, amigo de seus irmãos e irmão da Malibu, tem um papel fundamental nisso, tentando ajudá-la a se reerguer e dar um passo de cada vez, mas Ian nos mostra que tem algo de diferente nele, seus próprios atos questionáveis e isso acaba nos conquistando ainda mais.
E como todo bom romance “mágico” sempre tem as reviravoltas da vida para atrapalhar o felizes para sempre e, no caso deste livro, que reviravoltas alucinantes! Eu devorei o livro!
Em pontos técnicos, o livro (a versão em e-book, ao menos) não foi bem revisado e peguei diversos erros que foram chateando por serem bobos, mas nem isso foi capaz de me fazer parar de ler e ansiar por um final feliz, para que tudo finalmente entrasse nos eixos. Pessoas de bom coração sempre merecem ser felizes, não é mesmo? O papel do conto de fada é nos fazer acreditar nisso e deixar de acreditar que merecemos ser felizes e que há sim magia no mundo pode ser o nosso maior erro, e essa é a lição/moral que nos é passada. É regozijante poder ansiar pelo bem. Por fim, me resta dizer que recomendo a leitura para se divertir, se apaixonar e principalmente reaprender a ter fé.

Análise da Cah, do blog A Bookaholic Girl:
O garoto dos azuis foi uma leitura muito surpreendente, e em vários sentidos. Começando pela capa que parece ser típica dos livros de fantasia (me deixando meio apreensiva porque não gosto desse gênero, confesso), mas na verdade a história é do gênero Chick-Lit, um dos meus gêneros favoritos. A sinopse também não me achou atenção porque pensei que poderia cair naquele estereótipo de personagem perfeita: loira, bonita e rica, que estou bem cansada de ver, mas não, Raiza Varella conseguiu me encantar. A temática da história é bem interessante, ver como se desenvolveria a história de Babi ao ser abandonada no altar me lembrou algumas das histórias da Marian Keyes e Sophie Kinsella, que mesmo com um atmosfera traumática na vida da mulher ainda consegue trazer várias sacadas de humor.
A escrita da autora é muito envolvente, dialogando com o leitor de maneira moderada, rapidamente estamos imersos na história e nos personagens. E por falar em personagens, eles são apaixonantes! Parece que estamos em Santa Catarina, no apartamento de Augusto, Gustavo, Bernardo e Ian, conversando com Babi e Vivian, a Barbie Malibu. Cada um a sua maneira consegue deixar a sua marca e acrescentar sua personalidade no círculo dos amigos que estão prontos a ajudar nas dificuldades que a vida traz. O único ponto negativo na leitura, para mim, foi o excesso de cenas dramáticas, como se quase todas as desgraças possíveis pudessem acontecer com a protagonista. Essa estratégia pode agradar a muitos, mas eu fico muito irritada com esses acontecimentos, pois a história já está muito bem estruturada e eu sinto que o autor quisesse forçar a barra, sem necessidade para tanta comoção, rs.
Por fim, posso dizer que gostei muito do estilo da Raiza Varella e quero muito ler os demais livros da Trilogia Encantados, que traz a história dos irmãos de Babi: Augusto (O garoto que tinha asas) e Gustavo (O garoto que eu abandonei). Então sim, eu recomendo a leitura para aqueles que gostam de uma bom romance, com doses (extremas) de drama e humor.

E aí, o que acharam do livro e da nossa opinião sobre ele? Viram que capa gracinha a desse livro? É apaixonante, né?!
Minha resenha tinha ficado com o dobro do tamanho inicialmente, é muito difícil deixa-las no formato do Projeto, mas estamos praticando! rs.

Inicialmente este livro foi escrito como volume único, mas Raiza menciona ao final do segundo volume que por incentivo de amigos, familiares e leitores, ela decidiu voltar à vida de Bárbara e sua família e criou a trilogia. Traremos as resenhas dos demais livros também, com certeza! :)

Vejam as capas dos demais como são igualmente lindas, toda a trama envolta em cavalos, hehe #referências. 


Agora vou apresentar a vocês a próxima leitura do Projeto, que aqui no Coelho da Lua, será lido pela Carla:



Título: Baía da Esperança
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Ano: 2016
Edição: 2
Número de páginas: 301
Tema central: Romance





Participem da leitura conosco! Até a próxima!
Beijo.
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário