Resenha: A lista de Brett


Título: A lista de Brett
Autora: Lori Nelson Spielman
Sinopse:
Brett Bohlinger parece ter tudo na vida – um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente.

Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe. Seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência.




Oi gente, tudo bem por aí? Aqui, belezinha.
Mais uma da série, vamos lá?

Este livro já começa cheio de emoções por conta da perda da tão amada mãe de Brett, que durante todo o livro temos a percepção de que Elizabeth era do tipo mãezona, e melhor amiga da filha.
A morte repentina de Elizabeth e as mudanças que vieram a seguir fizeram com que Brett ficasse meio perdida e totalmente despreparada para as condições que sua mãe deixou em testamento.
A lista de Brett nada mais é do que uma lista de desejos que ela escreveu aos quatorze anos, e que sua mãe encontrou no lixo e acabou guardando, pois acreditava que esses sonhos sempre foram a cara dela. E com sua morte, impôs como condição que ela realizasse alguns deles.
E a partir daí começa a jornada de Brett. Todos os desejos se mostraram um desafio gigante para ela, já que ela tinha uma vida totalmente oposta ao que seus desejos de menina ansiavam.
A cada desejo sendo alcançado ou trabalhado para isso, vamos conhecendo a verdadeira Brett, suas aspirações e caráter. Vamos conhecendo também seus irmãos e cunhadas, amigos que ela faz pelo caminho, e segredos que foram guardados até o momento. Entendemos também os motivos de sua mãe ao impor tais condições. E principalmente, vemos como Brett realmente é em sua essência.
Há várias surpresas boas nesse livro, e a cada uma você se apaixona um pouco mais pelo livro, que é de uma linguagem sincera e cheia de sentimentos. Cada carta que Brett recebe ao completar um dos desejos é um sussurro de amor.
Duas surpresas que para mim foram a chave de tudo: abandonar o namorado atual e trabalhar com o que realmente gosta. O fato de largar o cara fez com que Brett repensasse na vida que gostaria de ter como casal e o que o ele estava agregando ao relacionamento. A mudança de emprego, além de trabalhar com uma coisa que gostaria desde menina, mostrou muito do caráter e humanidade de Brett e a mudança que ela proporcionou às pessoas envolvidas. E foi por conta dessas duas mudanças que coisas boas aconteceram a ela.
A autora conseguiu colocar em palavras a dor da perda e a necessidade de realizações pessoais. Ela conseguiu me deixar com o coração na mão por Brett, e me mostrar o crescimento tão lindo da personagem, e querer um trilhão de páginas a mais.

Boa leitura.

Beijos

Nota:


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário