Resenha: Neandertal Procura Humano

Oi gente, tudo bem? Por aqui tudo bem também.
Faz um tempinho que espero o lançamento desse livro, e devo confessar que minha curiosidade foi a milhão, porque até hoje só havia lido sobre caras tendo problemas de socialização. E aí, eu NECESSITEI ver o desenrolar dessa história com meus próprios olhos!
Vamos conferir?


Título: Neandertal Procura Humano (Clube do Tricô Livro 1)
Autor: Penny Reid
Sinopse:Venha conhecer o clube de tricô mais engraçado da cidade. Onde os membros são mais que amigas e as reuniões são mais que agulhas e linhas.
Há três coisas que você precisa saber sobre Janie Morris:
1) Ela é incapaz de se envolver em uma conversa espontânea sem DID (Demasiada Informação Desnecessária), especialmente quando ela está enervada;
2) Ninguém a enerva mais do que Quinn Sullivan;
3) Ela não sabe tricotar.
Depois de perder o namorado, o apartamento e o emprego no mesmo dia, Janie Morris não consegue deixar de imaginar o novo tormento que o destino reserva. Para sua completa mortificação, Quinn Sullivan - também conhecido como Senhor Calças-Quentes - testemunha tudo isso, então continua aparecendo como um par de sapatos que você deseja, mas não pode pagar. A última coisa que ela espera é que Quinn — o foco de suas levemente, ainda que
inofensivas, tendências de perseguição — faça a ela uma oferta irrecusável.



Confesso que esperava mais. Mais diversão, mais humor e mais cenas embaraçosas.
Janie é realmente fora da caixinha. Ela não consegue conduzir uma conversa focada no assunto, nem usar seu filtro de estranheza quando está no meio de outras pessoas.
Ela é linda, mas se acha meio estranha e está OK com isso. É mega inteligente e isso é até um fato que a incomoda, pois sempre solta uma informação inútil quando está no meio de uma conversa.
Não enxerga o óbvio e não consegue lidar com situações que não pode rotular. Leva sempre tudo ao pé da letra e às vezes não entende alguma indireta. Ela não tem filtro, é honesta e sincera ao extremo.
E apesar de todas essas características que a fazem tão peculiar, ela tem boas e fiéis amigas que aparecem com frequência no decorrer da leitura.

Passei um tempo admirando aquela vista. Ele estava uma delícia. Talvez eu tenha suspirado, ou talvez tenha até lambido meus lábios, não tenho certeza.
Minhas mãos subiram e agarraram sua camisa, em parte para me equilibrar e em parte porque a oportunidade apareceu.
Já o Sr. Calças Quentes, é lindo, misterioso e muito interessante. É misterioso até demais! Demora um pouco até descobrirmos quem ele é.
Sr. Calças Quentes, ou Quinn, é meio perseguidor e protetor ao extremo, e é difícil entender o por que em tão pouco tempo. Não tem uma explanação de sentimentos que nos faça entender essa celeridade.
Há passagens engraçadas e até emotivas no livro, mas nem uma nem outra atrativa o suficiente para classificar esse livro como um favorito. É uma leitura tipo ok.
Janie tem conhecimento de seu comportamento e de suas limitações sociais, mas é uma pessoa muito observadora e detalhista em suas observações. Chega a ser demais. Mas ainda assim, ela não é alheia aos seus sentimentos, e sofre por não conseguir classificá-los ou encaixa-los na sua vida.
Ele era grande demais, bonito demais e gracioso demais. Não se encaixava em nosso mundo pequeno e inadequado.
Na versão e-book encontrei muitos erros de digitação e letras "comidas", resultado de uma uma revisão ruim. Porém, nada atrapalha na leitura ou no entendimento da história.
Achei o final muito corrido, visto que até que as coisas se encaixassem demorou um bocado.
Janie divaga demais. Confesso que pulei uns parágrafos em que tinham uma explicação mais detalhada de algo aleatório, coisa que no começo é engraçado mas acaba cansando por conta da quantidade de divagações que Janie faz.
Recomendo sim pela trama em si, mas não está na minha de favoritos da autora.

Beijo

Boa leitura

Nota:

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário