Resenha: Raio de sol


Oi gente, tudo bem? Por aqui tudo bem também.
Hoje quero falar de um vício: caubói. Eita coisa boa! Fala sério, ler um livro bem escrito e ainda sobre um caubói quente, é de tirar o chapéu meeeeesmo! Coincidentemente é escritora nacional, e com certeza vai entrar pra minha listinha de favoritos.
Esse livro é uma delícia, espero que tenham a mesma sensação que eu.


Título: Raio de sol
Autora: Cinthia Basso
Sinopse:
Suellen Carvalho nasceu em Ventura, mas seu sonho fez com que saísse da cidade sem olhar para trás, com o intuito de estudar e se tornar a escritora que tanto queria ser. Agora, com um bloqueio literário, ela está de volta e se surpreende ao notar que Vince, seu amigo de infância, se transformou de garoto franzino para um peão sexy, com um sorriso digno de fazê-la delirar. 
Vincent D’Ávila é filho do fazendeiro mais conhecido da região, herdeiro da fazenda Raio de sol e um dos brutos mais cobiçados de Ventura. Com a volta da única mulher que sempre mexeu com os seus sentidos, Vince terá que escolher entre se render ao sentimento adormecido, ou trancafiar de vez tudo o que Suellen lhe desperta, e ela, por sua vez, terá que se decidir entre ir embora novamente ou atender ao pedido do seu coração. 
O tempo os separou. 
Mas existiria algo mais forte capaz de uni-los? 


Tenho lido muitos livros sobre caubói, muito mesmo. Mas esse acabou se destacando porque, mesmo sendo mais do mesmo, a linguagem é totalmente diferente, entende? O jeito xucro e bruto de falar é o mesmo, mas o jeitinho, as gírias e as expressões acabam se diferenciando dos demais livros.
É encantador como um "vai, potranca" pode te tirar suspiros....kkkkkkkkkkkkkkk
Você vai entender quando ler!
Suellen e Vince se conhecem desde sempre, mas por conta de seus sonhos, Suellen deixa a cidade do interior para realizá-los na capital. E com sua partida, os amigos perderam contato.
Quando Suellen volta à cidade, depois de dez anos longe, a vida de ambos são viradas de cabeça para baixo. Suellen continua tendo problemas com as provocações de Vince, e Vince não consegue manter-se longe de Suellen.
A dinâmica dos dois é muito divertida! Ambos são sarcásticos e divertidos, e as sacadas são demais. E como já falei, as gírias e o modo de falar são uma delícia de se ler.
Suellen e Vince são lindos, atraentes, de boa família e além de todos os atributos, são inteligentes. Suellen é escritora de romances de sucesso e Vince tem sua própria construtora e parte dos negócios da fazenda da família. Suellen acredita que sua profissão a obriga a ser livre, sem amarras e muito menos numa cidade do interior como Ventura. Já Vince acha que suas raízes o fazem responsável por se manter em Ventura, e que mesmo que pudesse não pediria para Suellen se amarrar ao lugar que ela abandonou há tantos anos atrás. E esse parece ser o maior impasse.
A trama é simples, com alguns perrengues, mas nada que nos faça tirar esse casal do foco.
Os personagens secundários, Mag (amiga de Suellen) e Rodrigo (amigo de Vince), são uma história a parte. Ô pessoal engraçado! São divertidos, fogosos e tem uma história juntos que daria um livro próprio!
- É durinho.
- O que?
- O traseiro dele. Já apertei.
- Ave Mag, não quer saber disso!
- Só pra caso se interessar!
A escrita é toda intercalada entre Vince e Suellen, em primeira pessoa. Amo isso! Nos deixa tão próximos do personagem, e o fato da autora ter tido a sensibilidade de criar duas personalidades tão diferentes e marcantes, ganha ainda mais pontos!
Recomendo muito, recomendo tudo! Leia com tempo, pois só parei quando terminei.

Beijo

Boa leitura

Nota:













1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário

  1. Que resenha mais encantadora! Meu coração está pulsando de amor nesse exato instante!!! Obrigada de verdade, minha semana começou muito mais linda depois de ler suas palavras <3

    ResponderExcluir