Resenha: Além das cores

Oi gente, tudo bem? Por aqui, tudo colorido!


Título: Além das cores
Autora: Camila Moreira
Sinopse:
 Ao ser demitida da floricultura onde trabalhava, Alice não podia imaginar que aquele seria o início do pior dia de sua vida. Em apenas 24 horas, ela descobriu que o noivo a traía com sua melhor amiga e acabou com o pior tema no projeto final da faculdade. Ela teria que escrever a biografia de Leandro Franz, um artista plástico temperamental, avesso a entrevistas e extremamente... Gato. Leandro é um pintor de sucesso. Com apenas 25 anos, suas obras já foram expostas em grandes galerias ao redor do mundo, conquistando reconhecimento por sua arte abstrata. Mas o jovem artista teve uma infância muito difícil e carrega um peso emocional muito grande; seu jeito sério e reservado afasta as pessoas ao seu redor. Alice é desinibida e fala o que vem à mente. Contudo, o jeito misterioso de Leandro a afetará profundamente. A atração entre ambos é intensa, a química, incontrolável. Mas os fantasmas do passado ameaçam esse sentimento, ainda sem nome. Seria amor? Além das cores é uma história envolvente que aborda temas que vão do romance à comédia, passando por momentos dramáticos, sexy e muito calientes.

Será um conto? Não sei, mas achei muito curto e corrido. Li em apenas um dia e senti que poderia ter mais.
Alice teve o dia mais azarado da vida: perder o emprego e pegar o noivo a traindo a deixou sem chão, mas eis que o destino a colocou no caminho de Leandro. Pouco conhecemos da personalidade de Alice, mas sabemos que ela é amorosa, tem uma família que a apoia e uma amiga leal. Sabemos também que ama ler e estuda para ser escritora, o que faz todo o sentido no decorrer do livro. Alice também se joga de cabeça em tudo o que faz e quando sente aquela centelha de paixão, se joga mesmo sem medo de se magoar. Não é o tipo de menina que fica ponderando as possibilidades. Na verdade, parece que isso nem passa pela cabeça dela.
Leandro é tudo isso que foi dito: bonito, rico, misterioso e pouco se relaciona com as pessoas. Guarda segredos bem fáceis de perceber no decorrer do livro, mas o tanto que é perturbado por eles chega a ser incompreensível. Leandro se sente sufocado pelo passado e envergonhado por sem que é, ou pelo menos, quem era na infância.
Quando Alice e Leandro se conhecem a atração realmente é inegável, porém, Alice não sabe como se aproximar dele e Leandro não sabe como deixar Alice entrar. E aí é aquele morde e assopra constante.
Confesso que pelo tamanho do trauma de Leandro, foi tudo contado muito apressado. Sinto que não o conheci em sua essência, apenas a superfície de suas dores.
O livro é narrado em primeira pessoa, nas maioria dos capítulos por Alice, e alguns capítulos por Leandro, que nos permite conhecê-lo um pouco mais. E mesmo assim, sinto que foi muito pouco. Leandro não tem a mesma desenvoltura de Alice, tanto nas palavras como no pensamento, e o pouco que sua personalidade foi explorada pude perceber que havia muito mais a ser dito.
Não é uma comédia romântica, daquelas água com açúcar. Está mais para drama, com algumas cenas quentes tratadas com romantismo (bem escritas, por sinal). A leitura é fluida, mas ao final, não a senti completa.

Beijo

Boa leitura!

Nota:




0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário