Resenha: Querido vizinho

Oi gente, tudo bem? Tudo bem também.
Não é novidade que os livros de Penelope Ward são uma delicinha de ler, então Querido vizinho não poderia ser diferente. Além de ser uma leitura relativamente leve, tem uma dose de amor que nos faz suspirar.
E esse tal vizinho é querido mesmo! Eu quero, você quer, qualquer um ia querer também...rs
Vamos lá?!

Título: Querido vizinho
Autora: Penelope Ward
Sinopse:
Depois de tomar um pé na bunda, a última coisa que eu precisava era me tornar vizinha de alguém que me lembrasse do meu ex-namorado, Elec. Damien era uma versão mais sexy do meu ex. O vizinho que eu chamei de “artista irritado” também tinha dois cachorros enormes que me mantinham acordada com seus latidos. Ele não queria nada comigo. Ou era o que eu pensava até que uma noite eu ouvi risadas vindo através de um aparente buraco na parede do meu quarto. Damien estava ouvindo todas as minhas sessões de telefone com o meu terapeuta. O artista sexy agora conhecia todos os meus segredos mais profundos e inseguranças. Nós começamos a conversar. Ele me deu dicas para superar meu rompimento. Tornou-se um bom amigo, mas deixou claro que não poderia ser nada mais. O problema era que eu estava me apaixonando por ele. E por mais que ele me afastasse, eu sabia que ele sentia algo por mim... porque seu batimento cardíaco não mentia. Eu pensei que meu coração havia sido destruído por Elec, mas estava vivo e batendo mais forte do que nunca por Damien. Eu só esperava que ele não o destruísse para sempre.


Para variar, é clichê. Tão clichê que até o elemento surpresa não te surpreende. Mas esse livro é uma delícia de ler. É leve, divertido, mas também tem sua cota de drama.
Chelsea e Damien não causam uma boa primeira impressão um ao outro, mas a atração esteve sempre pairando entre eles. E convenhamos, um vizinho desse, tatuado, artista, gostoso e dois cachorros fofos, acho difícil quem não se atraia por ele.
E Chelsea também não fica atrás. Ela é linda, boa moça, seu trabalho ajuda crianças carentes, tem aquela dose de sarcasmo na medida e além de tudo, tem um bom coração. Chega a ser óbvio que Damien caísse de quatro por ela.
Demora mais da metade do livro até que alguma coisa aconteça, pois até então, ficava aquele lenga-lenga da porr*. Mas quando acontece, senhor! É quente.
Você imagina que Chelsea é recatada, mas nada disso. É muio resolvida sexualmente, sabe muito bem o que quer, e isso é uma das muitas coisas que chamam a atenção nela. Ela não é do tipo mocinha em perigo que precisa ser salva. Mesmo após o pé na bunda, teve seu momento down, mas logo em seguida, seguiu em frente.
Já Damien, tem plena consciência do que causa nas mulheres, e usa seu charme para manter as coisas casuais. E tem uma razão para isso, mas não vou te contar.
O desenrolar da trama se arrasta por todo o livro. As coisas demoram mesmo a acontecer, mas os pensamentos de Chelsea viajam a todo vapor. O livro é todo narrado por ela, nos permitindo conhecer sua personalidade, e principalmente seus valores. Quando o elemento surpresa é revelado, essa parte fica bem nítida.
Os personagens secundários também são muito interessantes, divertidos e igualmente lindos. Tyler (irmão de Damien) e Jade (irmã de Chelsea) são como o porto seguro dos irmãos e algo parecido com a voz da razão. É bem bacana ver a cumplicidade dos irmãos.
Por conta da enrolação dos fatos, senti que faltou desenvolvimento perto do fim. Achei tudo muito corrido por conta do elemento surpresa, que ao meu ver, é um assunto bem complexo. O epílogo, então... É o único capítulo narrado por Damien, e pelo amor, só isso?! Ficou devendo.
Como eu disse é clichê, mas de uma leitura envolvente, simples, sem muita frescura nas palavras, e mesmo faltando partes, é um romance fofo. Recomendo ler após um livro hardcore, pois é como uma brisa fresca numa tarde de verão.

Beijo

Boa leitura!

Nota:






2 comentários via Blogger
comentários via Facebook

2 comentários