Resenha: Memórias do futuro

Oi gente, tudo bem? Por aqui, tudo ótimo.
Hoje vou falar de um livro maravilhoso, de uma escritora maravilhosa que já tinha conhecido e adorado ao ler O safado do 105. Mas esse livro é muito diferente do que li anteriormente da Mila, e me apaixonei totalmente.

Título: Memórias do futuro
Autora: Mila Wander
Sinopse:
Luíse está passando por um inferno astral. Depois de largar a faculdade de Direito para seguir o sonho de ser desenhista, resolve morar sozinha utilizando suas pequenas economias. No entanto, a reprovação no vestibular da Universidade de Artes foi um grande tombo. Com o dinheiro acabando e o sonho profissional reduzido a pó, Luíse precisa trabalhar no único lugar onde foi aceita: a loja de conveniências de um posto de gasolina.
O encontro descomunal com Thiego Portela, um frentista bonitão e grosseiro, tira a garota do sério. O homem parece saber mais sobre sua vida do que ela mesma, como uma espécie de vidente mal humorado, além de parecer ter alguma coisa a ver com as intempéries que não param de lhe acontecer.
Quais segredos estarão escondidos por trás dos misteriosos olhos daquele homem? Por que ele sempre aparece para salvá-la no momento certo, mesmo que aparentemente não goste de sua companhia?
"Memórias do Futuro" é uma trama sensual, divertida e misteriosa na mesma medida, que promete tragar a curiosidade do leitor até deixá-lo incapaz de pausar a leitura.
Sim, fui incapaz de pausar a leitura. Essa Mila conseguiu me viciar num livro mais uma vez.
Eu gostaria de não dizer nada sobre Memórias do futuro porque vale totalmente ler sem saber o que virá. E o grande trunfo desse livro é fazer você quebrar a cabeça tentando encontrar o que de fato é tão misterioso em Thiego. E como não consigo ficar quieta, lá vai.
A começar pelo nome dele, que nem imagino de onde tenha saído, mas que combina totalmente com esse cara. Ele é lindo e rude na mesma medida, e ambos tem motivo: a natureza, é óbvio, e tudo o que Thiego tem enfrentado ao longo dos anos.
Será ele vidente, um anjo ou apenas coincidências da vida? Independente do que seja, tudo o que acontece foi lindamente escrito e amarrado de forma impressionante. Não importa o que você imagina que seja, será uma bela surpresa no fim das contas. Nunca li nada parecido e confesso que amei!
Luíse é muito espirituosa, mesmo não sendo sua intenção. Ela é direta, sincera ao extremo e está atrás de seus sonhos, mesmo que isso signifique abandonar tudo o que conheceu até o momento. E num desses rompantes, conhece Thiego, que desde o primeiro dia desperta seu interesse e seu repúdio ao mesmo tempo.
(...)sim, eu escutava música sertaneja. E daí? Os caras vestiam calças apertadas, quase estourando as bolas, mas cantavam algumas verdades que a vida não teve a decência de me falar durante o tempo em que eu não compreendia como alguém podia beber até cair depois de levar um par de chifres.
O mistério da trama gira em torno de uma condição de Thiego, que após um acidente começa a agir de um modo diferente,  e que durante a leitura ele tenta explicar para Luíse de forma que não interfira em suas escolhas. E apesar de ele saber coisas que Luíse desconhece, ele quer dar a chance de escolha à Luíse.
Muitas coisas acontecem. Muitas mesmo! Coisas que atrapalham, culpam, distorcem e influenciam na vida dos dois. Coisas que tem tudo para afastá-los. Mas o sentimento não deixa. E é lindoooo! O que somos capazes de fazer pelos nossos ideais é fod*!
Há muitas cenas quentes e intensas, outras românticas e cheias de amor. Luíse pode até achar Thiego um ogro, mas que o cara é romântico e fofo não podemos negar.
Alguns poucos capítulos são narrados por Thiego, nos dando uma ideia bem ampla do desespero que sente por sua condição. Nos demais, é Luíse quem narra sua trajetória. A personalidade de ambos é bem marcante, deixando explícito em cada capítulo lido.
A escrita é envolvente, algumas vezes divertida e em muitas, angustiante. A trama é criativa ao extremo, diferente e nos prende do início ao fim. Traz para a realidade o medo que temos do futuro incerto, e nos faz refletir se é melhor viver na ignorância ou poder ter um gostinho do que a vida nos reserva.
E além de tudo isso, é uma linda história de amor. Era amor antes mesmo de ser. Estava destinado.
As pessoas tentam fazer previsões de todas as formas possíveis, mal sabem que é melhor viver o presente sem se preocupar com o porvir.



Nota:




Beijo

Boa leitura!
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário