Resenha: O lado feio do amor

Oi gente, tudo bem? Por aqui, tudo certo.

Venho aqui hoje contar uma novidade super bacana e de superação: consegui ler um romance que não seja escrito pelo Nicholas Sparks (obrigada por me proporcionar esse momento May), acrescento ainda que essa nova experiência foi fantástica o suficiente para que eu lesse “O Lado Feio Do Amor”, de Colleen Hoover, em apenas dois dias.

Você não irá se arrepender de conhecer um pouco mais deste livro.

Vem comigo...

Título: O Lado Feio do Amor
Autora: Colleen Hoover
Sinopse: 
Quando Tate Colins se muda para o apartamento do irmão, em São Francisco, pronta a se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imagina estar prestes a conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento em que companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo.
Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin Colins, sabe ser persuasivo. E muito. Apesar de reservado, e da armadura emocional que carrega para não deixar estranhos se aproximarem e descobrirem nada a ser respeito, ele instantaneamente seduz Tate com seu jeito misterioso e físico perfeito. Mas sua beleza esconde um passado repleto de dor.
O que os dois sentem não é amor a primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. Miles, no entanto, se recusa a abaixar as barreiras que construiu em volta de si mesmo e impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será apenas uma relação casual e nada mais; nenhum dos dois quer se envolver.
Eles têm sintonia perfeita. Quando estão juntos Tate se entrega sem pensar nas consequências, no que seu irmão faria se descobrisse aquele romance proibido acontecendo bem debaixo de seu nariz. Mas a verdade é que ela não pode resistir a Miles. E quando se dá conta, já ultrapassou todos os limites... Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.


Meus queridos, aprendi com essa leitura que nunca devemos prometer algo que não iremos cumprir, e que vocês não precisam esperar um romance água com açúcar desse livro, pois ele passa longe disso. Ele é M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O. Trago hoje para vocês uma trama envolvente, capaz de te fazer sentir ódio e amor pelos personagens em questão de minutos.



Tate Colins chega ao apartamento de seu irmão Corbin para se hospedar durante o período necessário para arrumar um emprego que lhe permita conciliar trabalho e seu mestrado em enfermagem.

Logo ao chegar ao prédio onde mora seu irmão, Tate conhece Samuel, o Cap (como gosta de ser chamado), que é o funcionário responsável por comandar os “vôos” do elevador pelos andares do prédio. Embora Tate ainda não seja capaz de notar, ele se tornará seu amigo durante sua hospedagem no apartamento de Corbin.

Após uma breve conversa com Cap, Tate segue para o seu apartamento de destino, e se surpreende ao se deparar com um homem caído, aparentemente bêbado, justamente na porta do apartamento de Corbin. Sem saber o que fazer, ela liga para o irmão que a princípio não sabe dizer quem pode ser o homem, mas a auxilia a empurrá-lo, e entrar para o apartamento. Após um tempo de conversa entre os dois, Tate consegue entrar, porém, é obrigada a sair logo em seguida e abrigar o bêbado. O rapaz alto, musculoso e de boa aparência caído na porta era Miles, o melhor amigo de Corbin... Embora as condições atuais de Miles não fossem as mais favoráveis, Tate não pode deixar de notar sua beleza.

Ao acordar na manhã seguinte, Tate se depara com Miles na porta do quarto onde ela estava, sem entender o que fazia no apartamento de Corbin, e quem era ela. Miles faz algumas perguntas e eles acabam não se conhecendo da forma mais amigável, porém, prometem que irão começar novamente, com o pé direito e tentarem ser amigos. 

Mas quem consegue ser apenas amigo de alguém que faz suas pernas tremerem e o desejo crescer dentro de si? 

Na primeira oportunidade a sós, é impossível para Miles resistir ao desejo que sentia por Tate, e ele acaba beijando-a, e após isso acontecer eles decidem, com consentimento de ambos, iniciar uma espécie de relacionamento, onde existia apenas duas regras: Tate não poderia fazer perguntas sobre o passado, e nem esperar um futuro dele. A princípio parecia uma boa proposta para ela, afinal estava focada no trabalho e em seus estudos, mas com o passar dos dias, e do crescente envolvimento entre eles, Tate queria saber cada vez mais sobre Miles, e o que o tornava um homem com uma armadura tão forte contra sentimentos. Era impossível não desejá-lo. Era impossível cumprir as regras.

“Agora eu sou uma pauta. Não quero ser uma pauta. Quero ser um plano. Um mapa. Quero estar no mapa do futuro dele.” 

A verdade era que Tate sonhava com um belo amor entre eles. E Miles, conhecia o lado feio do amor, e não queria se permitir vivê-lo novamente.

O livro é narrado em primeira pessoa, sendo que cada capítulo é narrado por um dos personagens, Tate, Miles em duas diferentes épocas de sua vida, e por fim, um personagem extra que lhe trará sentimentos fortes e diversas emoções. Os capítulos narrados por Tate são padronizados, seguindo narrações e diálogos, já os capítulos em que Miles descreve, é como se fossem poesias, cheias de amor e sentimento, que nos fazem voar para junto dele, e sentir a emoção de cada palavra, e entender o motivo dele ser um homem tão duro, e, deixar de odiá-lo pelas atitudes.

“Acho que, se um homem vivenciasse o lado mais feio do amor, nunca mais iria querer senti-lo novamente.”

O livro é fantástico. Os personagens são envolventes. A trama bem desenvolvida. A leitura é gostosa. O final, é o típico final apaixonante que os amantes de romance esperam. E a capa, um detalhe a parte... No início, os detalhes da capa não são entendidos, mas como o desenrolar do livro, fica nítido o motivo, e ela passa a ser fantástica. Essa obra já foi para a lista dos meus favoritos, e a autora, já ganhou um espaço na minha estante, e coração.

Agora, se aceitam um conselho, vão agora mesmo ler esse livro, e viajem nessa trama envolvente.

Espero vocês para me contar o que acharam desse romance.

Nota:





Boa leitura.
Até mais!
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário